Páginas

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Um Pouco de Paciência

"Será que é tempo que me falta para perceber?
Será que eu tenho esse tempo para perder?"

O desespero sempre tomou conta da minha vida. Era só eu perceber que eu não poderia ter o que eu queria, que me apressava e perdia aquela mínima chance de conseguir. Nunca entendi o significado da calma quando sempre ouvi que o tempo é curto e não há tempo a perder. E quando mais tempo eu tentava aproveitar, mas tempo eu perdia sem perceber.

Tenha calma...

Amizades, romances, textos, livros, projetos. Tudo que me definia simplesmente estava jogado a minha volta sem eu possuir nada. Eu já não tinha mais o que eu desprezava, já não queria mais o que eu tinha, e eu já sofria sem dar tempo ao futuro.

Tenha alma...

Não quero finalmente aceitar o que eu sempre neguei para continuar sofrendo. Não quero viajar milhares de quilômetros para receber as mesmas frustrações. Não quero perceber que estou desgasto diante várias tentativas, mas continuar vazio. Não quero me desgastar e desistir de ser feliz, mas até agora, nenhum caminho que percorri me levou à felicidade. Percorri entre simplórios e alternativos, rebeldes e alienados, entre aqueles que tinham o que eu queria ser e o que eram o que eu podia ser e vi que a alegria estava em todos os cantos, mas minha única companheira foi o cansaço.

A vida é tão rara...

1 Comentários:

Arnaldo Krogdahl e Lis Versieux disse...

Ae, você escreve muito bem.

Postar um comentário

Pelo menos leia o texto e evite escrever merda!
Eu não me importo que coloque o link de seu blog, só não aceito que se resuma a isso!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails