Páginas

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Um Pouco Mais

Eu sempre precisei de uma Utopia para aguentar o despertar de cada dia, um sonho que eu nunca havia sonhado, mas que me trazia conformo quando estava comigo mesmo. Eles sempre eram renovados que eu tive me vender a vida e eles não tiveram mais espaços.

No lugar da ilusão ficaram os compromissos que nunca pensei que teria, era risos que jamais pensei que viveria. Era uma zona de conforto, era eu em uma vida que sempre condenara por achar que jamais o teria. Mas onde ficaram os versos? Nunca tive tanto sorrisos, mas as palavras já não saiam além da minha pele.
Não gosto de Game of Thrones igual eu gostava de Happy Potter. E não gostei de Harry Potter o quanto eu amava Castelo Rá-Tim-Bum. A ficção foi me cansando, foi perdendo a graça enquanto eu desistia de sonhar. Foi se afastando de mim enquanto eu procurava uma Utopia mais fácil de se alcançar.

E hoje eu sou veneno, sou carência. Sou A entre os Bs e B entre os As. Já me arrependi de ter me calado, me arrependi de ter falado demais e levarei todas essas culpas enquanto eu respirar. Se não nasci para ser amado, eu sempre precisarei de um pouco mais. Eu preciso é um pouco mais de fé, de surto, de futuro. Tudo que preciso é de um pouco mais de mim.

0 Comentários:

Postar um comentário

Pelo menos leia o texto e evite escrever merda!
Eu não me importo que coloque o link de seu blog, só não aceito que se resuma a isso!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails