Páginas

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Para aqueles que eu não preciso

Um espaço para aqueles que nunca me fizeram nada
Não se deram o trabalho de dizer obrigado e deixaram a noite calada
Aos que presenciaram a vergonha alheia até que se torna-se um coral
E àqueles que disfrutaram da minha ressacara moral

Em uma longa viagem, talvez possa me lembrar desses
Mas suas vidas já não me despertam interesses
Ainda guardo as recordações de um papel borrado
Que hoje só me remetem a um cigarro apagado

Por isso só dedico esses versos, não justifica ofecerer mais que isso
Não quero nada em troca, somente a certeza que eu nunca vou precisar...

1 Comentários:

Cicero Edinaldo disse...

Não precisamos receber elogio, para percebemos as boas ações que fizemos. Não precisamos receber prêmios e honrarias para saber que a nossa vida é uma dádiva. Precisamos apenas viver cada dia intensamente, infinitamente.
---
Saudades de vc no meu INFINITO PARTICULAR.

Postar um comentário

Pelo menos leia o texto e evite escrever merda!
Eu não me importo que coloque o link de seu blog, só não aceito que se resuma a isso!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails