Páginas

sábado, 10 de setembro de 2011

A Mágica da Verdade

Era uma vez um jovem relativamente feliz, tinha seus amigos e considerava a sinceridade como sua maior virtude. Jamais contava sequer uma mentira, não enganava, não fingia, não dissimulava e nem tolerava qualquer atitude semelhante a essas de ninguém. Vivia sempre desconfiado de todos, sempre queria saber cada detalhe para ter certeza de que nada estava sendo alterado.
Chegou um momento que isso começou a lhe prejudicar, perdeu amigos que não aguentavam o que achavam ser uma paranoia, seus relacionamentos nunca davam certo, sendo considerado um ciumento doente. Não estando disposto a mudar seus princípios, procurou um vidente com sabedorias ocultas querendo saber como seria seu futuro.
Entrando em uma sala mal iluminada, sentou-se em uma mesa e imediatamente o mágico falou:
- Dê-me uma mentira, qualquer mentira, que eu a transformo em uma verdade.
O jovem ja ficou curioso, isso parecia ser algo impensável, impossível, resolveu testar o mago e pensou em uma mentira que jamais poderia ser válida, algo que era tão falso que não havia trascedente capaz de confirmar sua veracidade. Após algumas ideias, mentiu a data de hoje.
- Hoje é Quarta-Feira, dia 07 de Dezembro!
O mágico sabiamente respondeu sem se exitar muito:
- Para o calendário juliano essa data é falsa, mas existem outros calendários, outras representações dos dias, outras formas de interpretar o tempo. Um ser humano, como qualquer outro, criou um calendário e, que por convenção, todos em seu meio o aderiram. Se eu quiser posso criar um e fazer o dia de hoje ser uma Quarta-Feira, dia 07 de Dezembro!
Ao acabar essas palavras, o menino não achou justo e considerou uma trapaça, não se convencendo da resposta que recebera. Resolveu pensar em uma outra mentira, dessa vez iria mentir o próprio nome. Estava convencido de que não havia como o vidente contornar essa situação.
- Meu nome é Roberta
Após um longo suspiro, o mágico falou
- Muito prazer, Roberta! Como você está? - E estendeu sua mão para cumprimentar o garoto, que ficou confuso e exaltou:
- Ei! Meu nome é Carlos, Roberta não é meu nome, isso é uma mentira, não tem como você transformar isso em verdade.
O mágico riu.
- Um papel diz que seu nome é Carlos, seus pai quiseram te dar esse nome e todo mundo respeitou a vontade deles. A nomenclatura é uma forma de identificação e reconhecimentos dos elementos nesse universo; te identifico por Roberta, te reconheço por Roberta,  vou te chamar de Roberta... Para mim, seu nome só pode ser Roberta.
O jovem não disse nada, estava contrariado ainda e um momento de silêncio dominou a saleta sombria. E mago quebrou esse silêncio chamando o garoto para observar um papel metálico que estava sobre a mesa.
- Que cor é esse papel? - perguntou o mágico
- Verde! - respondeu o menino com toda certeza
- Então, dizer que esse papel é vermelho é uma mentira, confirma?
- Confirmo!
E então, o mágico colocou uma lanterna sobre o papel, que brilhou e começou a mudar de cores a cada instante, entre as cores, estavam o vermelho.
- Isso é mágica! - o garoto não acreditou - Você mudou a cor do papel!
- Não é mudar o objeto, é mudar a perspectiva.
Novamente o silêncio se instaurou, mas dessa vez foi quebrado pelo menino
- Então quer dizer que você transformou uma mentira em uma verdade. Como você consegue?
- Meu caro, não é muito difícil transformar algo que não existe em algo que também não existe.

Diogo Figueiredo

19 Comentários:

Aline Diedrich disse...

E assim ele poderia também mudar a perspectiva da própria vida...

Karina disse...

Uau. Adorei o texto. Parabéns. Foi você que escreveu?! Se sim, você escreve muito bem.

Nando! disse...

Cara muito bem!!! "Agora o final foi genial... Não é muito dificil transformar algo que não existe em algo que também não existe

territoriodascompradorasdelivro disse...

Oii, primeira visitinha por aqui o/
Adorei seu blog! Muito fofo...
Estarei comentando seus post!
E seguindo, me segue também!
Bjss *-*
http://territoriodascompradorasdelivro.blogspot.com/

Estante Seletiva disse...

Olá,
Parabéns pelo blog! Estou seguindo.
Segue lá também..

http://estanteseletiva.blogspot.com/

Lucas Adonai disse...

Muito legal ! :D

Blog UaiMeu! disse...

Final muito legal não esperava ,gosto de textos assim que tem a "moral da história" rsrsr

Lucas Adonai disse...

legal

Lucas Adonai disse...

legal (2)

Diogo disse...

Lucas Adonai:
acho incrível sua capacidade de achar um texto tão legal sem nem ao menos lê-lo!

Ri disse...

Oiiiii... primeira vez que tenho a oportunidade de visitar o seu blog... não o conhecia... Adorei o seu post e seu blog... tem tudo pra ser um sucesso!!!!

:)

Turma 31096 disse...

Gostei muito do post,em especial do trecho que diz acerca de transformar qualquer mentira em verdade... você escreve bem. Assim como gostei do post, gostei do blog e por isso vou seguir. Infelizmente já estou de saida, mas logo volto para ler outros textos.

Juηiøя - ล∂๏ℓэร¢эи†э ลи†эиล∂๏ disse...

Cara muito bom, concordo com o mano acima

parabéns!

Davi Drummond disse...

mto bom, escreve bem, prende a gente =))

\o/

ary valvet disse...

Nossa, adoreei, está de parabéns ^^
estou seguindo ^^

just-help-me.blogspot.com

Anônimo disse...

muito interessante seu texto, a maior parte das coisas é apenas uma convenção, uma "mentira", só uma coisa não pode ser mentira, ou é, ou não é, isso se chama personalidade.


http://www.diariodagarotadevariasfaces.blogspot.com/
visita o meu blog? me dá esse prazer vai ;)

Renato Andrade disse...

Bom demais, cara. Parabéns.
Esse texto lembrou uns contos que tenho guardados aqui no pc, pelo jeito de escrever, enfim..
Você escreve bem, parabéns de novo, rs. (:

lollyoliver disse...

Nossa, tu escreve de um jeito que me toca. Que faz o texto ser fácil de ler e ao mesmo tempo maravilhoso! Gostei!
http://lollyoliver.wordpress.com/

Mateus disse...

Gostei muito do texto. Deu na minha cabeça a vontade de escrever alguma coisa com mágica nos próximos textos do meu blog, mas isso é para depois.

http://123acao.wordpress.com/

Postar um comentário

Pelo menos leia o texto e evite escrever merda!
Eu não me importo que coloque o link de seu blog, só não aceito que se resuma a isso!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails