Páginas

domingo, 30 de maio de 2010

Radicalismo Contraditório


Não acredito na verdade.
Não há nada que possa determinar o tão exato foi alguma coisa, o próprio olhar diante a cena já altera o que realmente ocorreu, e transforma todo conhecimento em algo parcial. Distorcendo os acontecimentos, e deixando de ser a verdade em sí.
Assim, eu também não acredito na sinceridade, não há como transmitir uma informação para outro sem nenhuma taxa de distorção, não há como detectar se a fonte e o fato é complemente empírico e fornece o máximo de informações,afinal não se sabe o tão verdadeiro foi, deixando a dúvida sempre presente.
Logo, não acredito na confiança, não consigo acreditar em alguém que não me informe e me transmita tudo que passa em sua cabeça sem nenhuma alteração, e não me surpreende se alguém duvidar da minha palavra, afinal ninguém pode detectar o que separa a mentira da verdade, o que existe e o que não existe, e o que aconteceu do que não aconteceu. Não existe nenhuma linha divisória, mas persistimos em perder nossas vidas procurando-a.
Seguindo a lógica, não acredito nas relações entre as pessoas e não sou capaz de compreender como os envolvimentos pessoais se perpetuam e consegue mexer com os pensamentos de todos. E enfim, não posso acreditar no amor. Mas, espera, eu ainda acredito no amor, ainda não sei a exata razão, mas acredito, não sei o que ele pode me oferecer, mas insisto em crer,e um dia espero que isso me sirva de algo.

2 Comentários:

Lunetta disse...

Gostei do teu blog Diego, estou a seguir

abç

Samuel Pimenta disse...

Também gostei do seu!
E muito obrigado pelas palavras!

Um abraço,

Samuel Pimenta.

Postar um comentário

Pelo menos leia o texto e evite escrever merda!
Eu não me importo que coloque o link de seu blog, só não aceito que se resuma a isso!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails